BOAS PRÁTICAS PARA DESIGNERS GRÁFICOS E PUBLICITÁRIOS | Erro de impressão de quem é a culpa?

BS”D

ERROS DE TEXTO, FOTOS E ALTERAÇÕES |

Um dos grandes vilões masters dos designers gráficos e publicitários é o “filho sem pai”. Você que não conhece a expressão filho sem pai, ela se refere aos erros.

NOTA: Se meu trabalho de embalagens sai errado a média de prejuízo vai de meio MILHÃO a 1,5 MILHÕES de reais. Por isso a preocupação em não assumir risco, oi possibilidade de um erro sério de minha parte. Este artigo não se refere a produção gráfica. Escreverei tudo sobre os tipos de aprovação gráfica em um outro post.

ASSISTA TAMBÉM:

FILHO FEIO

Minha avó ja dizia: “- Quem fez esta M*?! Ninguém assume né? Filho feio não tem pai.”

Pois é, só que na hora de ter que culpar alguém o final da linha de montagem normalmente acaba pagando o pato. Isso mesmo, se não for o diretor de arte, o designer, ou o profissional gráfico. Sendo assim, hoje darei uma dica incrível que ajudou alguns dos meus contatos nas minhas redes sociais (se você ainda não me adicionou, vá na aba contato e me adiciona).

FREELANCER

Um freelancer deve ter dois tipos de postura. Ou ele assume a responsabilidade de revisão sozinho e caso aconteça um erro ele assume o prejuízo financeiro fazendo uma espécie de conta de poupança de prejuízo para pagar futuros erros. Ou contrata um revisor freelancer. Pode ser cobrado extra para o cliente ou ele mesmo incluir em seu valor. Deixando claro para o cliente que esse é parte do custo.

A terceira opção é o freelancer divitir a responsabilidade com o cliente pu aprovador para que cada etapa seja revista com ele. Seja transparente.

Quarta possibilidade e o documento de aprovação que pode ser impresso e assinado ou enviado por e-mail e aprovado com uma simples resposta. Lembrando que nem sempre o designer vai dar a sorte de ter clientes HONESTOS.

FOLHA DE APROVAÇÃO

Não há um nome técnico, ao menos não que eu saiba, para a folha de aprovação. Mas ela ajuda e muito em diversos aspectos. A folha de aprovação é um documento impresso com o projeto final, nela há uma legenda com o nome de cada setor responsável por cada informação dentro da cadeia de produção daquele arquivo. Cada profissional responsável deve revisar no layout a informação que ele ou ela é responsável e assinar a sua aprovação nesta legenda. E assim todos os responsáveis, desde o texto principal, até o endereço do site, ou mesmo o código de compras ou barras ficará aprovado por quem é de direito.

O objetivo

O objetivo desse documento não é eximir ninguém de sua responsabilidade. Acredito que o designer e demais criativos ainda devem ter um senso de responsabilidade sobre seus arquivos. Porém minha experiência me diz que a maior parte dos erros se dão pela entrega atrasada de informações, ou o envio de arquivos de texto duplicados, ou mesmo de entrega correndo de alterações não revisadas.

Fazendo um documento assim, força cada pessoa envolvida a revisar sua parte responsável. E se mesmo assim der algo errado todos estão juntos no comprometimento do projeto. Mas os riscos são infinitamente menores. Isso ajuda também o grupo estar mais unido e coeso. Já que ainda colaborarão com a parte do outro, já que estarão revisando.

BLOQUEIO DO PROJETO

É importante transformar a norma da “folha de aprovação”, ou “legenda de aprovação” em algo vital e a assinatura de todos os envolvidos em algo obrigatório. Correndo o risco de bloquear a impressão ou a continuidade do projeto.

Caso haja urgência, ou o projeto seja online, pode ser disparado um email para todos os principais aprovadores e geradores de conteúdo para que eles respondam com uma aprovação. O arquivo não é liberado sem a resposta ao e-mail.

SEJA AMIGÁVEL

Para as empresas ou agências que ainda não têm essa prática, sugiro que façam um documento em pdf explicando as novas práticas aos clientes e stakeholders deixando explícita a ideia de colaboração e busca da perfeita execução do projeto. Nunca com o intuito de atacar ou apontar erros.

Espero que meus anos na área ajudem em seu modelo de negócios ou agência. Não tenho a pretensão se ter a resposta absoluta, mas acho que minha experiência pode ajudar.

DESIGN DE SERVIÇOS – BLUE PRINT

Sugiro também contratar um serviço de ux para aferir se há algum tipo de problema nos touch points de processos de seu produto ou serviço. Pode até ser uma consultoria autónoma, caso não tenha verba disponível para invesrir.

Boas agências podem ter problemas vitais nos seus processos internos e isso pode e deve ser investigado.

Bem, é isso. Até a próxima e não se esqueça de manter contato na aba contato. Não some não!

Thiago Carneiro Benlev

LINKEDIN https://www.linkedin.com/in/thiagobenlev/ INSTAGRAM https://www.instagram.com/thiago.benlev/ PORTFÓLIO https://thiagobenlev.com/Porfolio/ PODCAST COMPLETO https://thiagobenlev.com/podcast BEHANCE https://www.behance.net/thiagobenl564b YOUTUBE https://www.youtube.com/channel/UC6I43kUHU9Oid8T56RQoN7A