Ciência e técnica funciona mais do que criatividade – O que é o Design da Criatividade Objetiva?

Decidi iniciar o livro “O Design da Criatividade Objetiva” com o tema criatividade, achava eu que seria esta a principal parte do livro. Sempre achei que esse tema era um dos mais intrigantes. Isso porque é difícil pra mim entender a percepção das pessoas sobre esse assunto.

ACABEI ME ENCONTRANDO COMO UM SER CRIATIVO, O QUE ATÉ ENTÃO JAMAIS PENSARIA ANTES.

Eu me via como um indivíduo analítico, metódico, centrado em processos.

Recentemente um grupo de pessoas me classificou como criativo. Individualmente, todos dirigiam-se para mim dizendo que minha principal característica era a criatividade. Entretanto, na minha opinião, meu perfil é muito mais estratégico do que criativo. Mesmo assim, meus resultados práticos mostram um grande leque de resultados criativos. Talvez essa amostragem, gere uma percepção de entrega efetivamente criativa. Esse livro mostra esse processo que tenho percorrido ao longo desta descoberta pessoal.

“INSPIRAÇÃO É PARA AMADORES; O RESTO DE NÓS APENAS VAI LÁ E COMEÇA A TRABALHAR.”

Chuck Close.

Fui aprendendo que minhas técnicas de exercícios e o trabalho de criação diários fazem com que meus resultados pareçam criativos. Mas, nada mais longe que isso. Não espero um raio cair na minha cabeça, não espero ser genial, não espero criar produtos incrivelmente sedutores do nada. Simplesmente sigo meus roteiros, métodos e exercícios.

Para isso, meus estudos do método de UX Design, Design Thinking e de Arquitetura me abriram muito a mente para maneiras diferentes de pesquisa e obtenção de resultados.

“A IDEIA (CRIATIVA) AS VEZES É MUITO PERIGOSA, PORQUE ELA É FANTÁSTICA.

MAS COMO VOCÊ VAI REPRODUZIR (ESSA CRIATIVIDADE) AO LONGO DO TEMPO?

ESSE É O GRANDE DESAFIO, FAZER COM QUE AQUELA IDÉIA FANTÁSTICA SEJA REPETIDA IGUALMENTE AO LONGO DOS ANOS.”

Vini Melo SP (COLONY Social Branding)

NÃO ESPERE SER GENIAL, SEM UM EXERCÍCIO DIÁRIO, OU AO MENOS COM UM PERÍODO AGENDADO PARA EXERCITAR CRIATIVIDADE.

Não digo que você deva trabalhar até a exaustão, tudo ao extremo pode gerar bloqueios criativos. Encontrar o equilíbrio entre o ócio criativo e o desempenho de uma rotina de tentativas, é o ideal.

01a. Criatividade Genial não é funcional

Já vi muitas pessoas com um projeto genialmente incrível. Trabalhos inovadores que preenchem um portfólio e impressionam. Algumas vezes um livro sobre um assunto, abordado de maneira tão terrivelmente criativa que impressiona. Porém no dia-a-dia essa pessoa acaba não entregando projetos em volume e qualidade necessária em um limite de tempo curto. Pode ser que talvez aquela genialidade não volte, no tempo que o mercado precise. Vi muitos casos de gênios, com livros, projetos e estilos incríveis, que não se repetiram. E frustaram seus autores a tal ponto que eles tomaram raiva de seus projetos.

Fiquei pensando em vários dos profissionais que tinham medo de perder seu status de criativo, ou de ter medo de perder seu emprego, ou de decepcionar por não repetir o resultado incrível anterior. Esse livro é feito para desmistificar a criatividade e dizer “sim é possível obter resultados criativos o tempo todo sem o medo da falha”. E a melhor forma de fazer isso é adequar sua rotina ao treino e o exercício da criatividade.

Thiago Carneiro Benlev

LINKEDIN https://www.linkedin.com/in/thiagobenlev/ INSTAGRAM https://www.instagram.com/thiago.benlev/ PORTFÓLIO https://thiagobenlev.com/Porfolio/ PODCAST COMPLETO https://thiagobenlev.com/podcast BEHANCE https://www.behance.net/thiagobenl564b YOUTUBE https://www.youtube.com/channel/UC6I43kUHU9Oid8T56RQoN7A