Enganados por um currículo | Produtividade e inteligência emocional

UM CURRICULO INCRÍVEL

Bem, vamos partir do princípio que o currículo seja 100% verdadeiro, o que acontece mais em nível executivo e C-levels e nem tanto nas demais camadas do recrutamento. Ainda assim, nos mais anos no mundo corporativo vi muitas pessoas que eram legais de trabalhar, talentosas, mas que não rendiam. No final das contas a equipe dava uma força e compensava. Algumas dessas vezes estes que deveriam ser excelentes aquisições eram estorvo, custo e desperdício de recursos financeiros valiosos. E infelizmente isso não aparece no currículo, muitas vezes os Gerentes e Diretores nem tem aparato técnico para avaliar isso e nem têm a obrigação de saber, mas isso custa e muito para uma empresa.

PRODUTIVIDADE

Isso não se refere apenas ao aparato técnico, mas também a produtividade. Há aquisições extremamente competentes tecnicamente, mas passam muito tempo improdutivo. Investem muito tempo em relacionamento e isso não é ruim, se não fosse improdutivo. Há uma crescente preocupação correta sobre as relações humanas. Estas relações não são de forma alguma um problema, se os profissionais se mantiverem ativos em suas tarefas e felizes pelo ambiente de trabalho. Entretanto o que era balizador de nossas promoções para a melhoria do ambiente de trabalho, tornou-se parte integrante do que acreditamos ser uma atribuição do trabalho e cada vez mais vem tomando maior percentual das nossas teóricas 8 horas de trabalho.

ENCONTRANDO TALENTOS E EMPRESAS

Eu ministrei alguns cursos, hoje em dia tenho levado uma espécie de cartela com meus “pupilos” para alguns amigos. Alguns deles contratam as empresas destes ex-alunos, outros contratam, mas eu preso e muito por uma boa indicação. Os que permanecem comigo durante meu processo de consultaria e mentoria acabam por encontrando melhores resultados. A pergunta é, será que as empresas conseguem reter esses talentos por conta de sua estrutura atual? Ainda não sei responder a esta pergunta.

INTELIGENCIA EMOCIONAL E RELACIONAL

Estamos promovendo sim pelo motivo certo, o ambiente de trabalho sadio e com excelentes relações humanas, mas o parâmetro básico tem feito empresas “Grandes Elefantes Brancos” improdutivos. Entretanto, o ponto fundamental do currículo o saber executar tecnicamente, bem como o aproveitamento de tempo está sendo negligenciado. O resultado? Gasto de mais recursos financeiros para gerar menos lucros e resultados. Faz pouco tempo nos ciclos de HR falava-se sobre empreendedorismo interno, e isso passou como uma moda. Hoje fala-se sobre inteligência relacional ou emocional, mas será que realmente estamos a pondo em prática? Ou estamos sendo motivados por nossas emoções e dominados por elas? Inteligência emocional entende-se como a habilidade de reconhecer suas emoções, dos demais membros de sua equipe e potencializar as habilidades técnicas e em conjunto. Sem isso a empresa se torna um clube.

Estar atento a isto no momento de contratação é fundamental. Para tal, contratar uma consultoria técnica especializada em cada área é uma economia em tempo e recursos financeiros.

Thiago Carneiro Benlev

LINKEDIN https://www.linkedin.com/in/thiagobenlev/ INSTAGRAM https://www.instagram.com/thiago.benlev/ PORTFÓLIO https://thiagobenlev.com/Porfolio/ PODCAST COMPLETO https://thiagobenlev.com/podcast BEHANCE https://www.behance.net/thiagobenl564b YOUTUBE https://www.youtube.com/channel/UC6I43kUHU9Oid8T56RQoN7A